Blog

Crédito imobiliário: o que é e o que muda em 2019

Imóvel
Crédito imobiliário: o que é e o que muda em 2019

Quer realizar o sonho da casa própria, mas ainda não tem dinheiro para comprar um imóvel? Saiba que, com a ajuda do crédito imobiliário, é possível parcelar o valor da compra para que ele caiba dentro do seu bolso.

Financiar um empreendimento é uma opção muito vantajosa para quem quer adquirir casa ou apartamento sem ficar no vermelho. Não é por acaso que cresce cada vez mais o número de brasileiros que procuram essa modalidade de crédito.

De janeiro a outubro de 2018, foram financiados pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) R$ 46,5 bilhões em crédito imobiliário. Um valor 27,9% superior ao registrado no mesmo período de 2017. Os dados são da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), de janeiro a outubro de 2018 foram financiados R$ 46,5 bilhões.

Ainda não sabe ao certo o que é e como funciona essa modalidade de crédito? Preparamos este artigo para esclarecer as suas dúvidas sobre o assunto. Também vamos mostrar o que muda com as novas regras para o crédito imobiliário, que começam a valer em janeiro de 2019. Acompanhe.

O que é crédito imobiliário?

O crédito imobiliário é uma modalidade de crédito usado para a compra de um imóvel novo ou usado. Nele, é possível emprestar de uma instituição financeira o valor total para o pagamento do empreendimento ou parcial caso já tenha parte do dinheiro para a compra.

Para que o financiamento possa ser realizado, a pessoa interessada em comprar o imóvel precisa escolher um banco para dar início a uma simulação gratuita. É a partir dela que é possível saber detalhes sobre prazos e condições do financiamento. Também é uma forma de se planejar financeiramente para assumir esse compromisso.

A maioria dos bancos, como Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander, permitem que a simulação seja feita online. Basta acessar o site da instituição bancária e dar início ao processo, preenchendo as informações solicitadas.

Como funciona?

O crédito imobiliário funciona como um empréstimo bancário para quem não tem condições de adquirir um imóvel à vista. Confira um breve passo a passo sobre como ele acontece.

1. Simulação do financiamento

Ao acessar o simulador de crédito imobiliário, no site do banco de sua preferência, você deve informar os seus dados pessoais, tipo de imóvel (se é residencial ou comercial), natureza (novo ou usado), localização, valor e quanto pode dar de entrada.

É importante lembrar que você pode usar o saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para complementar o valor da entrada. Ou até mesmo abater as parcelas do financiamento lá na frente.

Feito isso, o próximo passo é aguardar a pré-aprovação do crédito imobiliário para dar continuidade à contratação do financiamento.

2. Apresentação dos documentos para a compra do imóvel

O próximo passo é apresentar a documentação necessária, como RG, CPF e comprovantes de renda.

É profissional liberal? Não se preocupe: você pode comprovar renda com documentos como contratos de prestação de serviços ou extratos bancários.

Após a apresentação dos documentos, o banco vai decidir se pode liberar ou não o crédito imobiliário. Cada instituição tem seus próprios critérios para chegar à decisão final, mas de modo geral, levam em consideração os seus rendimentos atuais, movimentações bancárias e se costuma pagar suas contas em dia. Ou seja, o banco também vai verificar se o seu nome está limpo no Serasa e SPC (Serviço de Proteção ao Crédito).

3. Acerto

Após a aprovação do crédito, o contrato é assinado e o crédito imobiliário liberado na conta-corrente do vendedor do imóvel.

Já o comprador, fica com a responsabilidade de pagar para o banco o valor da entrada, da avaliação do imóvel, dos impostos e as parcelas mensais do financiamento. O pagamento será parcelado durante o tempo que for alinhado com a instituição bancária. E enquanto a dívida com o banco não for liquidada o imóvel não poderá ser negociado.

Comprou o imóvel através do crédito imobiliário e bateu o arrependimento antes de quitar todas as parcelas? Muita calma nessa hora, que também existe solução. Basta transferir o financiamento que está em andamento para a pessoa interessada em comprar o seu empreendimento.

Dica

Se quiser agilizar a contratação de crédito imobiliário sem se preocupar com a burocracia envolvida, procure a ajuda de despachantes imobiliários. São profissionais capacitados para descomplicar a compra de imóveis. Em outras palavras: podem correr atrás de toda papelada por você.

O que muda em 2019, com as novas regras para o crédito imobiliário?

Confira quais mudanças devem acontecer a partir de janeiro de 2019, de acordo com a Resolução 4.676, de 2018, assinada pelo CNM (Conselho Monetário Nacional).

  • Será possível usar os recursos do FGTS para comprar imóveis de até R$ 1,5 milhão via SFH (Sistema Financeiro de Habitação).
  • Instituições financeiras ligadas ao SBPE precisarão multiplicar os saldos dos financiamentos para imóveis de até R$ 500 mil. A resolução determina que, a partir de janeiro, o saldo recolhido seja atualizado mensalmente por índice correspondente a 80% do rendimento dos depósitos da poupança.

Segundo especialistas, a resolução deve reduzir até mesmo as taxas de juros para quem vai comprar casa própria. Um cenário muito positivo para quem está pensando em realizar o sonho da casa própria em 2019.

Se você é um deles, sugerimos que comece a sua pesquisa desde já para garantir as melhores ofertas. Acesse o portal CliqueiMudei para escolher seu imóvel, planejar suas finanças para solicitar crédito imobiliário e começar o novo ano de casa nova!


Nenhum comentário
Seja o primeiro a escrever um!

Posts relacionados

Este site salva seu histórico de uso. Ao continuar navegando você concorda com a política de cookies e privacidade.